Avaliações para PROCURADORIA GERAL DO ESTADO DE RONDONIA


Avalie esta empresa você também!

Dê uma nota: Como avaliar?

Você precisa estar logado para fazer uma avaliação. 3000 caracteres restantes

  • Hellyo Zanny

    - 03/09/2012

    5

    PEDIDO DE RECONSIDERAÇAO DO PROCESSO ADMINISTRATIVO DISCIPLINAR (PAD) NÚMERO 004/2009/COGER/SEJUS ELIOZANI MIRANDA COSTA, já qualificado nos autos, vem respeitosamente, a presença de Vossa senhoria, através de requerimento de revisão do PAD, requerer REEXAME DO PROCEDIMENTO DISCIPLINAR para apurar os fatos relativos ao período compreendido entre a dispensa de suas atividades na Casa de Detenção de Nova Brasilandia d`Oeste dia 16/02/2009, conforme Ofício n 058/2009/CD/2009 (fls.03) e Escala de Plantão do mês de FEVEREIRO/2009 (fls. 59), e TERMO DE INQUIRICAO DE TESTEMUNHA (FLS. 73 a74, 76 a 78, e fls.81 e 85,) até sua RELOTAÇAO na Casa de Detenção de Santa Luzia d`Oeste dia 16 de junho de 2009, descontado o período de FÉRIAS (fls.57), e pedir seja reconhecido como suspensão das atividades laborais do servidor por conveniência do Órgão Competente durante esse lapso de tempo em que o acusado ficou SEM LOTAÇAO. No mês de março o servidor estava em gozo de férias regulares, e esse período foi injustamente computado como faltas (fls.09 e 57 do PAD) violando dispositivos da Lei 068: Art. 110 - O servidor fará jus a 30 (trinta) dias consecutivos de férias, de acordo com escala organizada. (...) § 2º - É vedado levar à conta das férias qualquer falta ao trabalho. Estando ainda em gozo de férias na quarta semana de março, o servidor ligou na Gerencia para se informar sobre onde deveria iniciar suas atividades em Abril, o gerente do sistema respondeu que o servidor já havia se enquadrado em abandono de cargo e já havia passado o caso para a COGER resolver. Isso implica dizer que alguém já havia registrado as faltas durante as férias do servidor e como o servidor contestou afirmando estar em gozo de férias, então, com objetivo de prejudicar o servidor deixou transcorrer mais prazo dolosamente para dar sustentação ao premeditado PAD desfavorável ao acusado. Informa o servidor que nunca recebeu nenhuma comunicação da Gerencia ou outros setores afins lhe convidando ou exigindo sua presença em Porto Velho, nem mesmo via telefonema, mas... O RESTANTE PODE SER LIDO NO SITIO DO RECANTO DAS LETRAS "ASSÉDIO MORAL-ASSÉDIO PROCESSUAL-DEMISSÃO-REVISÃO DO PROCESSO E PELO CELULAR 69 9913 7477 OBRIGADO DOUTOR ARTUR LEANDRO VELOZO DE SOUZA

    like dislike (0) Denunciar

    1 comentário

    • Hellyo Zanny - 03/09/2012

      Isso dá pra ser resolvido Administrativamente se a PGE liberar...

    • Você precisa estar logado para comentar. Fazer login.