Avaliações para CASA VIEIRA


Avalie esta empresa você também!

Dê uma nota: Como avaliar?

Você precisa estar logado para fazer uma avaliação. 3000 caracteres restantes

  • X22 Segurança

    - 05/01/2014

    1

    Nota zero. Desrespeito abusivo ao consumidor.

    like dislike (0) Denunciar

    Nenhum comentário

    • Você precisa estar logado para comentar. Fazer login.


  • Bianca Ferraz

    - 14/12/2013

    2

    Nota de repúdio às Casas Vieira – Empresa varejista alagoana Em nosso país, passar por dificuldades é algo tão natural que nos acostumamos a enfrentá-las, dia após dia, de forma exaustiva e resignada, sem esperar que elas venham a ser solucionadas. Pagamos impostos destinados à segurança pública, mas tratamos com naturalidade o fato de ter que cercar a casa e contratar um vigilante que faça rondas noturnas pelo bairro. Injetamos dinheiro na saúde, mas cedemos à pressão de aderir um plano privado que diminua a humilhante espera por uma simples consulta de rotina. É assim, sempre foi, porque eu tentaria mudar o sistema? Ao optar por evitar o mal fadado desgaste, tenho fingindo, constantemente, que não percebo às investidas dos Seguranças de loja (SL) da Casa Vieira- Pátio Maceió, quando entro com sacolas no estabelecimento. Em nenhuma outra loja da rede a quantidade de fiscais é tão grande, mas não tinha como ser diferente, afinal, o shopping está localizado na entrada do Benedito Bentes, bairro assolado pela crueldade da consumista sociedade burguesa e que faz dele, automaticamente, uma ameaça constante a ser repelida. Dessa maneira, todos nós, moradores do bairro e região, possuímos “perfil de abordagem”. Trabalhei numa grande loja de departamentos há um tempo atrás e por isso, sei como funciona o trabalho dos SL. Ou como deveria funcionar. Por conhecer o código Q, criado pelas forças armadas e utilizado, nesse caso, para que haja discrição e eficiência no repasse de informações sobre possíveis suspeitos, fico mais atenta que eles próprios ao ouvir o primeiro QAP (está na escuta?) assim que entro na loja. Depois disso, adeus privacidade. Meu esposo é professor na faculdade localizada no shopping. Costumo sair das minhas aulas, na Universidade Federal de Alagoas, passar para pegá-lo e irmos juntos para casa, que fica, como eu disse, perto dali. É comum que eu faça pequenas compras, enquanto espero por ele, deixando para visitar às Casas Vieira por último, já que fica na saída. Em todas as vezes, TODAS, eu fui, de maneira constrangedora, grosseira e indiscreta, perseguida por funcionários da equipe de segurança. Hoje é o dia escolhido por mim para que isso não mais aconteça. Ao notar a primeira investida, agora a noite, procurei uma funcionária e falei para ela sobre o despreparo de todos eles, ao que a mesma me respondeu “não tenho nada a ver com isso, procure quem tem”. Acatei a sugestão e falei com Michele, que se apresentou como responsável pela loja, já que não havia nenhum gerente presente para falar comigo. Michele escutou o que eu tinha para dizer, mas não desculpou-se, não apresentou solução. Assim, inicio uma saga. Entrarei em contato, através desta, com o SAC das Casas Vieira, com o órgão de defesa do consumidor, com redes sociais, com sites de reclamação e com qualquer um que, assim como eu, não ache natural enfrentar dificuldades desnecessárias. Sem mais, Bianca Ferraz. Em 14 de Dezembro de 2013.

    like dislike (0) Denunciar

    1 comentário

    • X22 Segurança - 05/01/2014

      Eu já tinha percebido esse comportamento ofensivo dos seguranças da loja. Acho que os proprietários não ligam para os clientes, por esse motivo deixei de ser cliente. Não vou mais na loja.

    • Você precisa estar logado para comentar. Fazer login.